quinta-feira, 19 de março de 2009

Solidão de Uma Mulher Casada. (reclamação e preservativos)

Há coisas surpreendentes! Não que nos surpreendam pela sua espontaneidade, porque já esperamos que aconteça, mas por acabar mesmo por acontecer!... O facto de acontecer o que até achamos inevitável, causa em nós um sentimento de estupefacção! -E não é que aconteceu mesmo!!!... - É, acaba sempre por acontecer. Mesmo que não aconteça de uma forma, há sempre outra forma de emoldurar o quadro surpreendente, de surpreender os incautos que ainda se penitenciam perante o pecado que julgam ter cometido. Há casos perdidos, nos quais os abandonados enterraram bem fundo o buraco que lhes ficou apenas visível pelo anel com que a luz os olha bem em cima dos olhos que fixam o solo escavado. Esquecemos e sentamo-nos sobre o monstruoso desalento com todo o peso morto do mundo que não é mais do que uma pá que leva à tentação da fuga! O peso morto não reage na melhor direcção e continua destruindo pelo caminho mais longo. O caminho mais curto é demasiado penalizante para o crente que reza e procura conforto para lá da alma terrestre que não ocupa mais que um pequeno círculo fechado!
No entanto, há sempre um “no entanto”, assemelhando-se muito a um qualquer livro de reclamações! Os livros de reclamações não nos surpreendem, mesmo quando nos surpreendem. O nosso esforço para nos surpreendermos, como se a “bofetada” fosse uma injecção de adrenalina que reactivasse aquele frenesim de herói de outros tempos, é admirável!... Os livros de reclamações são admiráveis!
“Smile” já não denuncia o mesmo entusiasmo em “comer” a quarentona. Começa a despir a “necessitada” dos seus calores oferecidos e veste-a com pequenas rugas, marcas, idade e outras características de efeitos colaterais provocados pelos anos que passam nas periferias da cidade. Já eram demasiados defeitos auto-colados na esperança da mulher vir a ser feliz nos braços do inexperiente “Smile”. O mais certo é seres violado pela “velha”, brincava eu com ele, obrigando-o a encher o peito com uma firmeza decidida.
-Não sei onde arranjar preservativos.
-Compras em qualquer lado.
Mas “Smile”não queria gastar dinheiro, o que levou a concluir que o interesse em comer a quarentona não era muito. Talvez por medo, vergonha; não estava à vontade com a ideia de uma mulher madura ter acedido a uma brincadeira interpretada e aceite como assédio. Começas com umas bocas, mesmo que brejeiras, e acaba-se por ficar entalado no acolhimento da provocação!
“Smile”, quase me surpreendia! Mas seria impossível convence-lo da diferença entre pagar a uma prostituta para dar umas quecas e comprar uma caixinha de preservativos que poderiam evitar uma “tragédia” sem nome. Comprar preservativos estava fora de questão; se alguém lhos desse, estava tudo bem. Correspondia ao não pagamento por uma trepadela. As prostitutas eram diferentes, ganhavam a vida vendendo carne batida sendo trespassada vezes sem conta por notas de 20 ou 50 euros! Smile não dava um tostão para foder nenhuma mulher; “prazer pelo prazer”, dizia ele. Talvez até fosse virgem e um dia aquelas ideias passavam-lhe, mas por enquanto…
Não haveria reclamações, acontecesse o que acontecesse.
Já não faltam muitos dias para o encontro… claro que estou curioso!...


---continua---

46 comentários:

  1. Ow Ow....Também fiquei curiosa! Beijo

    ResponderExcluir
  2. gostei de seu blog parabens quando der visite o meu www.palavrasarteblablabla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quero saber o final dessa história...rs
    Esse Smile...rs

    Beijos avassaladores!

    ResponderExcluir
  4. voltei atrás para ler o início da história...a verdade é que há aqui dois lado envolvidos. Ela na esperança de encontrar quem a admire (na sua experiência de vida) ele com vontade de aprender na conquista de um momento.
    O final?
    depende... das pessoas, mas acima de tudo das circunstâncias
    beijos...gostei deste teu novo espaço

    ResponderExcluir
  5. Oi...
    Fiquei com os dois...beijos e abraços.

    E mais que isso,estou feliz com sua visita e "investigação".

    A beleza literária do que leio me faz transbordar e dividir alguns excertos imperdíveis. De vez em quando revalo,mas não há como evitar.

    Afinal, pequenas gotas perfuram rochas...

    Bjs e bjs.
    e Obrigada

    ResponderExcluir
  6. ... oh meu deus... muito obrigada! O poema está lindo! (: Nunca me vou esquecer dele.
    Gostei muito do seu blog ;)
    Mar

    ResponderExcluir
  7. Bom dia de um dia que vai tomando corpo ao Universo, e entre versos e textos, aqui cheguei com sua delicada mensagem aos meus versos. Estou surpresa diante deste seu importante e bem escrito texto sobre "A SOLIDÀO DE UMA MULHER". você foi muito feliz e iluminada, voltarei para continuar a ler, meus cumprimentos,
    Efigênia Coutinho

    ResponderExcluir
  8. *
    Kristalizado, fiquei,
    ,
    saudações,
    ,
    *

    ResponderExcluir
  9. Vim agradecer sua visita.
    Passe em meus mimos e leve uma flor para vc.
    Bjs.
    Sandra

    ResponderExcluir
  10. simplesmente maravilhoso.
    estarei aqui para a continuação.
    Beijos e abraços então escolho os dois.
    feliz semana.
    cleo

    ResponderExcluir
  11. São vidas , sentires, que habitam nos corações viventes, vou voltar para assistir continuaçãoà

    Namastê

    ResponderExcluir
  12. preservativos

    são balões

    que nunca vão estar cheios

    nem subir

    ResponderExcluir
  13. Não acredito na existência de uma linha tênue entre coincidência e destino.

    Boa noite!


    Com abraços!

    ResponderExcluir
  14. Bem, eu cheguei aqui para deixar um beijinho
    e voltar pra ler-te depois.
    Mas... que coisa, fiquei com os olhos pregados no texto, fui lendo e vendo muitas mulheres "Que conheço" vivendo o mesmo... etc.. etc..:)

    Um texto maravilhoso...
    Um abraço
    e obrigada pela sua visita
    beijusss
    da rosa amiga
    Iana!!!

    ResponderExcluir
  15. Pelo visto, é bom não ser um coroa ainda...

    Ah, mas isso não me consola muito. Eu estava muito triste, e isso não tem nada a ver com questãoes financiras. O coração está sangrando. Eu fui para o hospital, e contra a vontade as enfermeiras me fizeram prometer que eu não fariua de novo.
    Estou preso à vida.
    Mas, de qualquer forma, venho agora agradecer pelas palávras sábias que me enviaste.
    Obrigado mesmo.

    ResponderExcluir
  16. Fiquei contente, muito, com sua visita. Ainda mais por ter deixado seu rastro em verso
    Aconchego a vc, beijos, e quando quiser volte.
    paulo

    ResponderExcluir
  17. calma , calma, calma,..... precisarei volter.....
    mas de inicio ja gostei da entrada, um texto tão realista.

    ate breve
    andresa

    ResponderExcluir
  18. Oi querida
    obrigada pelo belissimo comentário tá?

    bjoka

    ResponderExcluir
  19. Continua??? claro que continua.. e logo, né? rs

    bj

    ResponderExcluir
  20. Não continuaste a história...

    Por que?


    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. oh, e quando continua???

    Espero...

    beijinho**

    ResponderExcluir
  22. To sentada aqui, aguardando...

    Curiosidade matou o gato...não me deixe morrer...

    bj

    ResponderExcluir
  23. DiVerso,

    com tanto pedidos assim, vai continuar nos negando a continuidade da história? além do que, imagino que pelo tempo passado, muitas e muitas histórias devem estar entrelaçadas nela, não?

    Então, Poeta, vamos lá!

    Bom fim de semana!!






    @

    ResponderExcluir
  24. Olá,

    Vim agradecer suas visitas e comentários lá no Céu... tens profunda habilidade com as palavras heim.. (lá eu falei que você fala difícil...rs.).

    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  25. Pela admiração,


    Feliz Natal, Poeta!





    @

    ResponderExcluir
  26. DiProsa, Poeta!
    Mudanças à vista!

    Bom fim-de-semana.






    @

    ResponderExcluir
  27. Olá, saudades...
    Deslumbrante este texto...
    Voltarei pra continuar lendo esta brilhante inspiração...

    Deus abençoe sua vida infinitamente!
    Desejo pra você e sua família, votos de feliz ano novo!
    Que este ano de 2010, seja repletos de saúde, paz, amor e grandiosas vitórias...
    Porém, não somente no ano de 2010, mas sim em todos os seus dias...
    Que todos os seus sonhos se realizem!
    Beijos de poesias...
    Com apreço e carinho de sempre...
    CelyLua.

    ResponderExcluir
  28. E aí? ano novo, vida nova, ideias novas... e post novo, não?


    Tudo de bom, Poeta.

    ResponderExcluir
  29. Então... Nada?!!
    Vamos lá, Poeta... Mãos à obra, tá de bom de descanso, tá não??


    ABraço

    ResponderExcluir
  30. Um belo e lindo texto.
    Retribuindo o seu carinho no blog.
    Deixo o convite para vim conhecer os demais.
    Seria muito mais feliz com a sua chegada.
    Carinhosamente.
    Tem selinhos por lá pode levar.
    É de coração.
    Carinhosamente,
    Sandra

    Estou lhe seguindo.. 20 rasos.

    ResponderExcluir
  31. Amigo

    Porque chama a uma mulher "VELHA?"

    Gosta da palavra. é usual usar-se?

    E é linda?

    Não é e torna o belo texto acinzentado.

    Só essa palavra, pode envelhecer, qualquer
    mulher.

    Maria Luísa

    ResponderExcluir
  32. Maria Luisa, esta história é real e a linguagem é real!... Vai compreender conforme o desenrolar!
    O termo "velha", não é palavra que o administrador aplique, mas sim as personagens intervenientes! krystal, enquanto interveniente activo, não utiliza termos "redutores, embora considere que o termo "velha, velho, velhice, etc, não pretendem beliscar qualquer sensibilidade!... Eu próprio já não sou propriamente um jovem e a velhice será bem vinda! Serei, com sorte, um velho com sua juventude na memória!

    ResponderExcluir
  33. Escolher entre beijos e abraços? Hum... poderei acrescentar carinho, amizade e ficar com todos? Eu sou assim, muito exigente, não me contento só com os beijos e abraços quero tudo. Agradeço muito a visia e os conselhos. Gostei de ler, muito bom. Deixo, um beijo, dois abraços, algum carinho já e espero daqui a algum tempo imensa amizade. Constrói-se rápido :)

    ResponderExcluir
  34. Olá. Esqueci-me de agradecer ter-me adicionado. Foi muito bom. Obrigada pelo gesto. Um abraço.

    ResponderExcluir
  35. Não sabia da existência deste blogue (só do outro, do verso...).
    Mas ainda cheguei a tempo de apanhar o comboio... isto é, tive que ler o blogue todo... por sorte apenas 3 posts... mas foi com agrado, porque gostei da narrativa, Diferente, como seria de esperar, por comparação com a poesia.
    Vou acompanhar com interesse, a julgar pelos 2 primeiros capítulos.
    Boa semana, abraço.

    ResponderExcluir
  36. «Seguir KrystalDiProsa» CONVITE AOS AMIGOS E CONHECIDOS VIA E.MAIL)
    RESPOSTA DA GOOGLE:
    Seu convite para participar de KrystalDiProsa foi enviado.
    E foi enviado a boa parte dos amigos de Armando Figueiredo (Daniel Cristal) com especial recomendação do autor.

    ResponderExcluir
  37. Olá Crista lindo seu texto, um beijo.

    ResponderExcluir
  38. deixO O OBRIGADA POR TER UM BLOG TÃO BONITO...


    Dia da Criança.


    Deveria ser só para que as crianças nesse dia tivessem um dia totalmente de dicado a brincadeiras e divertimemtos.
    Mas...Esse dia é para RELEMBRAR os direitos das crianças e alertar para o que o mundo faz às nossas crianças...

    Eu não me canso de escrever e gritar esta desigualdade...
    Pouco ou nada se consegue..
    Mas pelo menos espero que se pense no assunto...

    Esta desigualdade dói
    muito...

    estou a melhorar...

    Conto estar na feira do livro do Porto dia 19 às 17,30.para uma sessão de autógrafos do meu livro Sporting em Poesia adorava ter- presente num momento bem importante para mim os meus amigos...

    um beijo

    ResponderExcluir
  39. Justificado, pois mediante a fé, temos paz com Deus por meio do nosso Senhor Jesus Cristo;
    por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firme; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.


    Querida amiga Cristal, vim deixar um carinho, e desejar um abençoado fim de semana, bjos.

    ResponderExcluir
  40. Gostei e quero saber por onde vai esta historia...
    Já agora, o termo "velha" não diminui o texto, antes lhe dá realidade...porque realmente é assim que se fala.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  41. O que aconteceu de seguida?
    Ficou tudo á espera da continuação...
    entretanto o amigo deixou a estória a meio...)
    Está tudo bem? Este texto foi escrito 18 meses... a criança já deve ter 9 meses pelo menos:)
    Abraço amigo e que tudo esteja bem consigo, poeta!

    ResponderExcluir
  42. *
    por onde andarás ?
    ,
    saudações curiosas,
    ficam,
    *

    ResponderExcluir